.
 
 
Série que fala sobre suicídio alerta que os pais devem observar mudanças no comportamento dos filhos
 
+ Saúde
 
     
   

Tamanho da fonte:


09/05/2017

Série que fala sobre suicídio alerta que os pais devem observar mudanças no comportamento dos filhos

Pediatra ressalta que a relação com os filhos deve ser aproximada

Os pais da personagem Hannah Baker, do seriado 13 Reasons Why, disponível para assinantes NetFlix, nem imaginavam que a menina pensava em tirar a própria vida e ficaram muito surpresos e chocados quando ela cometeu suicídio. A série norte-americana virou moda entre os jovens e alerta para debates sobre bullying, depressão e suicídio. Além disso, mostra que os pais podem estar com um adolescente com problemas dentro de casa sem perceber. O pediatra do Comitê de Desenvolvimento e Comportamento da Sociedade de Pediatria do RS (SPRS), Renato Santos Coelho, destaca que os adultos devem observar o comportamento dos filhos e procurar ajuda quando notar que a outra pessoa está agindo de maneira incomum.

- Este tema viralizou nas nossas redes sociais e na mídia. Vieram para provocar reflexões sobre como nossos filhos estão distantes de nós e ao mesmo ao nosso lado, e não conseguimos saber o que estão pensando e quais são seus sentimentos e sofrimentos. A nós, pais, cabe aproveitar a provocação para olharmos para o nosso dia a dia, nossas rotinas. O momento é oportuno para retomar essa responsabilidade, que nunca podia ter saído de nós ou deixarmos que fosse terceirizado para as escolas, e olharmos para nossos filhos e conversar com eles. Assuntos variados, abertos e sem crítica ou julgamento e com a intenção de estar ao lado, de forma compreensiva e continuada - afirma Renato Santos Coelho.

O pediatra explica que a morte é um assunto de muito interesse entre os jovens.

- Este tema não é uniforme durante o ciclo vital de qualquer um e é na adolescência que se torna mais frequente, devido ao luto necessário a ser feito da infância que está ficando para trás. Esta tão conhecida crise da adolescência se apresenta como um terreno fértil para imaginar como seria a nossa morte. A questão é: como uma adolescente apresenta estes dilemas e este sofrimento sem nenhum adulto, ou pessoa mais próxima, perceber que o outro não está bem - relata.

O pediatra aconselha que é essencial perceber pequenos sinais de alerta nos jovens e não hesitar em procurar ajuda profissional para saber conduzir preocupações.

Observar sinais de alerta nos jovens desta fase

- Isolamento exagerado no seu próprio quarto, respeitando que nesta idade eles gostam e precisam ter estes momentos, mas intercalado com momento de convívio agradável e compartilhado com o resto da família;
- Uma perda de prazer em fazer qualquer coisa, com falta de planejamento de coisas novas. Nada agrada!
- Perda da relação com os amigos ou a ausência deles;
- Pouca ou nenhuma vontade de sair, fazer esportes ou atividade externa com amigos ou familiares;
- Interesses exagerados por seitas religiosas que incentivam o isolamento. O uso de rituais repetitivos
- Perda de apetite e/ou emagrecimento exagerado, com suspeita de estar usando drogas. Considerar álcool e maconha como duas drogas capazes de alterar o senso crítico e o risco em desencadear uma doença psiquiátrica grave, a esquizofrenia, em adolescentes predispostos geneticamente;
- Falta de higiene pessoal exagerada e dos cuidados pessoais (cabelos, unhas e roupas);
- Agressividade e rompantes impulsivos de agressão desproporcionadas;
- Insônia exagerada. 


Autor: Mariana da Rosa
Fonte: Play Press

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 3779.0602