.
 
 
Vacina terapêutica contra o melanoma
 
+ Saúde
 
     
   

Tamanho da fonte:


03/11/2011

Vacina terapêutica contra o melanoma

Este tipo de câncer afeta 120 mil brasileiros todos os anos, e com esta nova terapia a esperança de cura aumenta

 

Melanoma é o tipo de câncer de pele de pior prognóstico, e representa cerca de 5% de todos os cânceres de pele. São mais de um milhão de novos casos por ano nos Estados Unidos e cerca de 120 mil novos casos no Brasil. 

Se for descoberto em seus estágios iniciais, o melanoma é quase sempre curável, porém, se diagnosticado tardiamente, tende a se espalhar para outras partes do corpo em um processo chamado metástase.

De acordo com a dermatologista Karen Lutfi, “o filtro solar e o uso de chapéu são as melhores armas para prevenir o câncer de pele. Caso vá se expor, que seja antes das 10 horas, ou à tarde, depois das 16 horas, sempre usando filtro solar (fator 30, no mínimo), chapéu e óculos escuros e use também um protetor labial”.

Quais os tratamentos mais eficazes?

-Excisão simples com margens: melanomas finos podem ser tratados com uma pequena cirurgia para sua remoção. O câncer é retirado juntamente com uma pequena porção de tecido sadio.

-Amputação: Se o melanoma estiver nos dedos da mão ou pés.

-Dissecção de linfonodo ou Linfadenectomia

-Cirurgia para melanoma metastático

-Quimioterapia

-Imunoterapia: ela ajuda o sistema de defesa do paciente a combater o câncer e pode ser usada em paciente com melanoma avançado.

Muito se tem falado na nova vacina para esta doença, e a dermatologista explica que “a lógica é semelhante à das vacinas comuns, ou seja, células enfraquecidas de melanoma ou substâncias obtidas a partir dessas células são injetadas no paciente para estimular o sistema imunológico a combater as células cancerosas”. Karen afirma também que “é difícil produzir essas vacinas, que podem ser usadas em pacientes com melanomas em estágio IV”, e adverte que essa terapia ainda está sendo pesquisada e seus benefícios avaliados.

Quanto mais fino o melanoma, menor o risco de ele se espalhar. A espessura do melanoma também determina a escolha do tratamento. Outro sistema avalia a profundidade do melanoma em relação às camadas da pele.

Quais são os benefícios da vacina?

O tratamento melhorou a qualidade de vida de pacientes que já tinham a doença espalhada pelo organismo. O mais importante é que os pacientes puderam voltar a ter uma vida relativamente normal e ter uma sobrevida maior.

A vacina foi desenvolvida por pesquisadores brasileiros, e a primeira vacina terapêutica brasileira para tratamento de pacientes com melanoma e câncer de rim já está sendo usada no combate à doença. A vacina permite deter a expansão destes tumores em 80% dos portadores do mal.

A vacina é composta por aproximadamente 10 mil células dendríticas - responsáveis por avisar o sistema imunológico sobre a existência de perigo - e outras 10 mil células do tumor. Os dois tipos se fundem e formam as células do medicamento, que ativam o sistema de defesa do organismo do paciente para que ele reconheça o tumor como inimigo e parta para o contra-ataque. Seus efeitos colaterais são febre e vermelhidão no local da aplicação. A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) liberou a vacina como procedimento de auxílio no tratamento destes tumores.

“Atualmente, a vacina é apenas indicada a pacientes em estágio avançado da doença para aumentar a sobrevida, portanto não podemos substituir por tratamentos convencionais”, conclui Karen Lutfi.

 

Para mais informações, ligue (11) 5183 5569.  


Autor: Imprensa
Fonte: Ayla Meireles Comunicação

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - cj 1101- Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: mappel@sissaude.com.br. (51) 2160-6581