.
 
 
Problemas bucais podem causar outras doenças no organismo
 
+ Saúde
 
     
   

Tamanho da fonte:


07/10/2013

Problemas bucais podem causar outras doenças no organismo

Infecções na boca estão associadas a males como pneumonia, diabetes e câncer

As três escovações diárias, no mínimo, recomendadas pelos dentistas, devem ser cada vez mais levadas a sério. Os bons hábitos previnem que as placas bacterianas se alojem nos dentes, já que, além de causarem problemas neles e na gengiva, especialistas afirmam que doenças mais graves do organismo podem estar relacionadas àquela camada também chamada de biofilme.

O alerta já foi destaque em diversos estudos e pesquisas da área de odontologia no mundo. As grandes causadoras dos problemas que vão além da boca são as doenças periodontais. Elas surgem com o acúmulo de placas bacterianas ao redor das superfícies dentárias, que acarretam inflamações nas gengivas ou infecções nos tecidos que suportam os dentes. No entanto, não apresentam sintomas de que algo está errado. “O tempo de exposição da doença periodontal é o fator principal para desencadear outros problemas. A pessoa não sente dor e ignora. Com o tempo, pode haver sangramento, mobilidade dentária e, por fim, a perda do dente. Nesse momento, as bactérias já podem ter tido contato com outros órgãos e causar maiores estragos no organismo”, explica Silvia Maria Zanella, odontóloga especialista em periodontia da Clínica Qualità.

Os reservatórios de bactérias nos dentes entram em contato com a saliva e podem chegar ao trato respiratório, causando pneumonia. Segundo Silvia, já são reconhecidas pelos médicos as relações entre as infecções respiratórias graves do pulmão e os pacientes com doença periodontal. “Na maioria dos casos, o problema está relacionado com pacientes internados em hospitais e que precisam ser entubados. Quando o tubo passa pela boca, ele se transforma em uma via de colonização para que as bactérias presentes na gengiva consigam chegar ao pulmão”, ilustra.

As bactérias nos dentes também prejudicam a saúde de pessoas que sofrem com obesidade e são portadoras de diabetes. O aumento dos níveis de glicose e de lipídios pode contribuir para uma resposta inflamatória exagerada, modificando a funcionalidade de células de defesa do organismo e reduzindo, assim, o reparo dos tecidos periodontais doentes. “Fumantes também apresentam fatores de risco, principalmente se forem obesos ou tiverem diabetes. O tabaco causa deficiência na resposta imunológica e inflamatória de todo o organismo, além de outras alterações que resultam na destruição dos tecidos periodontais”, completa Silvia.

Câncer x doença periodontal

Alguns estudos revelados pela revista médica "The Lancet Oncology" também indicam uma possível relação da doença periodontal com certos tipos de câncer, por causa das altas concentrações de marcadores inflamatórios no sangue. Entre eles os de cólon e reto, de pulmão, de bexiga, de próstata avançado e os melanomas de pele. “Há pesquisas que observam se a inflamação no corpo, a invasão na corrente sanguínea ou a resposta imunológica à infecção gengival influenciam no risco de câncer ou em determinados tipos da doença, mas nada é comprovado”, explica a odontóloga.

Cuidados com a saúde bucal previnem o “efeito cascata”

Para evitar as placas bacterianas, que podem causar doenças periodontais e, por consequência, outros males no organismo, regras simples para cuidar dos dentes evitam as reações que desencadeiam outros problemas:

- Escove bem todos os dentes da boca e a língua, pelo menos três vezes ao dia;
- Escolha com atenção a pasta dental que for utilizar;
- Use o fio dental diariamente para eliminar a placa bacteriana entre os dentes e alcançar onde a escova não faz a limpeza completa;
- Cuidado com a ingestão de alimentos com muito açúcar ou amido. Eles se escondem entre os dentes;
- Visite o dentista regularmente para mais informações de como manter a sua saúde bucal em dia. Pacientes com histórico de cárie ou doença periodontal devem procurar o consultório odontológico a cada 3 ou 4 meses. Para os demais, o recomendado é pelo menos duas vezes ao ano.


Autor: Pablo Furlanetto
Fonte: DNA Assessoria

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - cj 1101- Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: mappel@sissaude.com.br. (51) 2160-6581