.
 
 
Catarata é a principal causa da cegueira em idosos
 
+ Saúde
 
     
   

Tamanho da fonte:


25/06/2009

Catarata é a principal causa da cegueira em idosos

A doença pode ser facilmente curada com intervenção cirúrgica, diz especialista

A partir do 40 anos a visão começa a se modificar e é comum surgir dificuldades para enxergar. Entretanto, é com a terceira idade que os problemas maiores se apresentam. Um deles é a catarata, que é a principal causa de cegueira que pode ser tratada (47,8%), seguida do glaucoma (12,3%). Apesar de sua grande incidência, a doença pode ser facilmente curada com intervenção cirúrgica. “Hoje a cirurgia da catarata é a mais realizada no mundo e leva apenas alguns minutos. Mas é importante ressaltar que todo o processo operatório demora de duas e três horas”, afirma Dr. Marco Canto, oftalmologista e diretor da Clínica Canto.

Apesar da catarata surgir quase sempre na terceira idade, devido ao envelhecimento natural, em algumas pessoas pode manifestar-se precocemente até mesmo no nascimento, proveniente de causas congênitas. “A catarata é um processo de opacificação do cristalino, que é a lente natural do olho responsável pela focalização da imagem na retina, que representa, por assim dizer, o filme onde a imagem é captada”, explica o oftalmologista.

A doença pode afetar um ou os dois olhos ao mesmo tempo e também é causada por outros fatores como: diabetes, rubéola, tuberculose, toxoplasmose, traumas e uso excessivo de alguns medicamentos. No estágio inicial, o paciente percebe apenas uma pequena turvação, embaçamento e desconforto, que aumenta progressivamente, impedindo a nítida visualização dos objetos e letras até a obstrução total da visão. Quando a catarata restringe até mesmo a percepção luminosa, é chamada de catarata madura. “Mas hoje esta modalidade é rara, embora ainda apareçam no consultório pessoas cegas por causa da catarata”, alerta Dr. Marco Canto.

Cirurgia de catarata

Não existe prevenção para a doença e o único tratamento é a cirurgia. Para fazê-la, o paciente recebe anestesia local ou tópica, apenas com colírios anestésicos. Por meio da técnica facoemulsificação é removida toda a opacificação do cristalino e implantada uma lente artificial para substituir a lente natural do olho. O paciente é liberado para casa no mesmo dia da cirurgia. “O curativo pode ser retirado no mesmo dia. Na maioria das vezes, o paciente tem alguma dificuldade visual por causa dos efeitos residuais da anestesia. Mas em dois dias a melhora visual é notada e a pessoa está pronta, e até ansiosa, para operar o outro olho, quando necessário”, conta o oftalmologista.
 

 
Confira outras matérias a respeito
 
 
 
 
 

 


Autor: Redação
Fonte: Expressa Comunicação

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 3779.0602