.
 
 
Perda transitória da visão
 
+ Saúde
 
     
   

Tamanho da fonte:


07/10/2009

Perda transitória da visão

Leia sobre a definição, causa e o tratamento

Definição

É a redução parcial ou total da visão – de um ou de ambos os olhos – por um tempo geralmente menor que 30 minutos. A perda transitória da visão, cujo nome científico é “Amaurose Fugaz”, normalmente ocorre de forma súbita.

Causa

É decorrente de problemas circulatórios envolvendo a retina, o nervo óptico ou o cór-tex occipital (a região do cérebro responsável pela visão). Entre eles, destacam-se:

Isquemia de retina – a retina pode sofrer isquemia (interrupção da circulação sanguí-nea em determinada parte do corpo), causada pela constrição ou bloqueio arterial mo-tivada por um êmbolo (geralmente, um pequeno coágulo), originário do coração ou das artérias carótidas (aquelas que levam sangue ao cérebro). Esse coágulo se solta e trafega até os vasos daquela estrutura ocular, obstruindo-os temporariamente. Nesse caso, a pessoa nota uma perda súbita de visão em apenas um dos olhos, manifestada em geral na forma de uma “cortina” que desce ou que sobe, ocluindo totalmente a visão daquele olho, ou deixando desimpedida apenas uma área de seu campo visual. O episódio dura pouco tempo – habitualmente, cerca de 2 minutos – e, quando cessa, a visão volta como desapareceu, ou seja, de imediato.

Comprometimento das artérias da retina e do nervo óptico – o comprometimento des-ses vasos pode levar a um infarto – ou seja, à morte de tecidos – da retina ou do ner-vo óptico, e a perda transitória da visão pode indicar a possibilidade de que esse infar-to ocorra a qualquer momento. Inúmeros tipos de vasculite (inflamação em vasos) são capazes de ocasionar o infarto da retina e do nervo óptico, mas talvez a mais impor-tante seja uma que acomete pessoas idosas, denominada arterite temporal (porque muitas vezes ocorre na artéria da têmpora, causando dor de cabeça e vários outros sintomas). A arterite temporal pode ter conseqüências desastrosas para a visão.

Comprometimento circulatório do córtex occipital – quando a irrigação sanguínea fica prejudicada nessa região do cérebro, a perda transitória da visão afeta ambos os o-lhos. Se ela ocorre em pessoas jovens, acompanhada de cintilações na visão com du-ração longa (em geral, de 15 a 30 minutos) e é seguida de dor de cabeça, o mais pro-vável é que se trate de uma enxaqueca oftálmica – episódio bastante comum, motiva-do por espasmo (contração súbita) dos vasos cerebrais, que em regra não traz conse-qüências mais sérias para a visão. No caso de pessoas idosas, sem história de enxa-queca anterior, se a perda transitória da visão tem duração mais curta (até 5 minu-tos), o sintoma pode indicar um pequeno coágulo formado no córtex occipital (região do cérebro responsável pela visão).

Tratamento

Deve-se procurar imediatamente auxílio médico porque, como vimos, esse sintoma pode ser benigno, mas pode denunciar uma condição que exige imediato tratamento. Isso é fundamental particularmente quando se trata de pessoa idosa, pois a perda temporária da visão pode ser a manifestação de uma vasculite (inflamação do vaso sanguíneo) importante que, se não cuidada, leva à perda definitiva da visão. Também pode indicar isquemias ou outros problemas circulatórios, cujas causas devem ser pes-quisadas para evitar um futuro acidente vascular cerebral (AVC) ou complicações circulatórias cardíacas.


Autor: Dr. Adriano Biondi Monteiro Carneiro Prof° Dr. Claudio Luiz Lottenberg
Fonte: Veja e Albert Einstein

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 3779.0602