.
 
 
Projeto Ambiente de Aprendizagem Inovador muda realidade de turma do Ensino Fundamental em Canoas
 
Notícias
 
     
   

Tamanho da fonte:


09/08/2019

Projeto Ambiente de Aprendizagem Inovador muda realidade de turma do Ensino Fundamental em Canoas

Com auxílio da Universidade de Lisboa, colégio implementa metodologias ativas de aprendizagem e dobra engajamento de alunos

Retirar o professor da frente do quadro. Levantar os alunos das carteiras. Colocar ferramentas, tablets, sofás, tapetes e etc. na sala. Deixar os alunos decidirem sobre o que vão estudar em alguns momentos. Permitir que tirem suas dúvidas entre si ou com os recursos disponíveis. Essas são umas das características encontradas nos chamados ambientes com metodologia ativa de aprendizagem.

No Brasil, o termo tem sido mais conhecido e utilizado nos ambientes universitários, onde os estudantes - adultos - têm mais liberdade dentro de sala de aula e, por meio dessa metodologia, desenvolvem habilidades práticas para o futuro do mercado de trabalho. Porém, as salas de aula das crianças, no Ensino Fundamental por exemplo, continuam as mesmas há muito tempo: quadradas e com métodos engessados, que conhecidamente não são tão eficientes quanto poderiam ser. Segundo estudos da OECD Education Working Papers, cada estudante responde a estímulos de forma diversa, com diferentes interesses, aptidões e necessidades e, para que o aprendizado seja verdadeiramente efetivo, o aluno precisa ser estimulado cognitivamente e se sentir engajado com o conteúdo.

Um exemplo reconhecido internacionalmente com o uso de metodologias ativas na Educação Infantil é o da Escola da Ponte, de Portugal, onde os alunos têm autonomia para decidir quais conteúdos querem estudar e como serão feitas suas avaliações, além de trabalharem em um ambiente colaborativo, no qual um estudante ajuda o outro e não há divisão de turmas. Esse caso foi um dos inspiradores para que especialistas em Educação se interessassem em aplicar essa metodologia também com as crianças brasileiras.

Por meio de uma parceria entre a Universidade de Lisboa, a Rede La Salle e o Sistema Positivo de Ensino, um projeto piloto foi criado no colégio La Salle Canoas, no Rio Grande do Sul, com uma turma do 3º ano do Ensino Fundamental. O projeto "Ambiente educativo inovador" recebeu uma sala projetada especialmente para a elaboração de atividades de metodologias ativas de aprendizagem. Os professores participaram de treinamento específico para a implementação da nova rotina. Ao longo de quase um ano, com a continuação do projeto com a mesma turma, foram implantadas ferramentas de avaliação e monitoramento para análise da eficiência da aprendizagem.

“Esse é um projeto em que tentamos imprimir uma metodologia de trabalho diferenciada, privilegiando metodologias ativas, sala de aula invertida, personificação do ensino e o aluno como sendo centro do processo de aprendizagem. Tem toda uma dinâmica diferente presente nesse espaço, o que nos trouxe excelentes resultados”, conta a coordenadora pedagógica do Sistema Positivo de Ensino, Raphaela Ribas Lupion. Para ela, essa iniciativa em uma escola de ensino fundamental brasileira é um dos primeiros passos para uma escola mais próxima da realidade do aluno e do desenvolvimento das habilidades que ele precisa na vida.

O professor do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, João Piedade, à frente da preparação pedagógica do processo, explica que o ambiente estabelecido é multifuncional e faz com que a pedagogia, o espaço e as tecnologias interajam entre si para a modernização das práticas dos professores e dos alunos. “Os resultados demonstram que, efetivamente, o espaço revelou-se promotor de novas dinâmicas de ensino e de aprendizado, estimulando a adoção de atividades de natureza prática e tecnologicamente enriquecidas por meio da exploração dos espaços disponíveis, a comunicação e colaboração entre alunos, bem como a criatividade e a capacidade de partilhar na resolução de problemas e no desenvolvimento de competências de literacia digital dos alunos, além do aumento do nível de proficiência tecnológica das professoras envolvidas”, explana.

Entre os resultados, chama a atenção a queda do questionamento à professora durante a aula. No início do projeto, os alunos tiravam, em média, 40% das dúvidas com a professora, percentual que caiu para quase 0% após a implementação da metodologia, uma vez que passaram a tirar as dúvidas entre si, ou buscando com as ferramentas disponíveis em sala, desenvolvimento que também é percebido pela quantidade de discussões entre os alunos, que subiu de 40% para mais de 80% das vezes em que um tema gerava mais dúvidas.

Dia a dia alterado

Andreia Skieresz, coordenadora pedagógica do Colégio La Salle, conta que o trabalho foi uma grande mudança dentro da escola e todos tiveram que se adaptar para entender que não apenas o ambiente havia mudado, mas todo o método de ensino. “Com o tempo, fomos mudando a metodologia, colocando mais atividades em que os alunos pudessem ser os protagonistas dessa sala, não se preocupando tanto com o ambiente e sim com aquilo que eles pudessem pesquisar e colocar a mão na massa”, expõe.

Responsável por acompanhar a turma do 3º e, agora, do 4º ano (residente no Ambiente Educativo Inovador), a professora Michele Rossi conta que houve uma ressignificação da prática docente em sala: “foi necessário buscar novos olhares e perspectivas sobre os mesmos temas pertinentes à prática docente e, principalmente, deslocar o meu papel de centralizadora de conhecimentos para o de mediadora. Nesse contexto, minha prática se debruça em proporcionar experiências e cenários que promovam a aprendizagem, tendo os estudantes como protagonistas deste processo”.

Sobre a reação dos alunos frente à nova realidade, Michele afirma que é visível o aprimoramento do engajamento deles em seu processo de aprendizagem. “Eles se mostram motivados no decorrer das atividades por um tempo mais longo e com uma qualificação da atenção sustentada. Alguns dados preliminares de nossas observações nos permitiu perceber que as crianças desenvolveram competências e habilidades importantes como a articulação e significado em outros campos de atuação em sua vida dos conceitos trabalhados em aula”, relata. Entre os depoimentos dos alunos, a possibilidade de se movimentar pela sala para realizar as atividades, a estação tecnológica, a estação maker e os trabalhos realizados em grupo estão entre as características que mais gostaram na nova sala.

Silvia Cristina Hack Alvez, mãe do aluno Johann (10 anos), conta que as conversas após a aula incrementaram-se depois da aplicação do projeto. “Ele chega em casa contando tudo o que fez durante o dia e sempre demonstra animação para a atividade do dia seguinte”, destaca. Cecília Spern Sallaberry, mãe da aluna Eduarda (10 anos), também relata sobre como a filha gosta mais de contar sobre a escola e salienta que ela tem utilizado o que aprende no dia a dia. “Outro dia ela observou em uma embalagem de achocolatado uma informação que ela tinha aprendido na escola e me surpreendeu perguntando se poderia trazê-la para a escola para compartilhar com os amigos, porque era algo que tinha muito a ver com o que estavam estudando”, relata.

Sobre o Sistema Positivo de Ensino

É o maior e mais tradicional sistema voltado ao ensino particular no Brasil. Com um projeto sempre atual e inovador, ele oferece às escolas particulares diversos recursos que abrangem alunos, professores, gestores e também a família do aluno com conteúdo diferenciado. Para os estudantes, são ofertadas atividades integradas entre o livro didático e plataformas educacionais que o auxiliam na aprendizagem. Os professores recebem propostas de trabalho pedagógico focadas em diversas disciplinas, enquanto os gestores recebem recursos de apoio para a administração escolar, incluindo cursos e ferramentas que abordam temas voltados às áreas de pedagogia, marketing, finanças e questões jurídicas. A família participa do processo de aprendizagem do aluno recebendo conteúdo específico, que contempla revistas e webconferências voltados à educação.

Sobre o Colégio La Salle Canoas

O Colégio La Salle Canoas, tem 111 anos de história e tradição na educação, atende estudantes da Educação Infantil ao Ensino Médio, proporcionando uma formação humana e cristã. Localizado no Centro de Canoas, oferece um espaço seguro e afetivo para a comunidade educativa. O trabalho desenvolvido no Colégio prima pela construção do conhecimento e pelo desenvolvimento integral dos estudantes. 


Autor: Redação
Fonte: Central Press
Autor da Foto: Divulgação

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 3779.0602