.
 
 
Programa de Diversidade do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac
 
Notícias
 
     
   

Tamanho da fonte:


28/11/2020

Programa de Diversidade do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac

Lança cartilhas para conscientização sobre racismo e violência

Lançadas neste mês, as cartilhas “Vamos repensar nosso o vocabulário? O Racismo Sutil” e “Violência contra as mulheres - Vamos juntos acabar com o abuso” convidam à sensibilização

Proporcionar ambientes igualitários e abrir espaço ao diálogo e a ação, este é o objetivo do Programa de Diversidade do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac - Para Todos que lançou, neste mês, dois materiais informativos para a conscientização e sensibilização sobre temas latentes na nossa sociedade: o racismo e a violência contra as mulheres. Os materiais foram elaborados pelos grupos de trabalho formado por colaboradores da instituição. 

A cartilha “Vamos repensar o nosso vocabulário? O Racismo Sutil” reúne uma série de termos usados no dia a dia que reforçam estereótipos e preconceitos raciais, seus significados e/ou a origem de tais expressões, além disso, o material apresenta palavras que são opções de substituição. Já a cartilha “Violência contra as mulheres - Vamos juntos acabar com o abuso” busca chamar a atenção para os tipos de violência e como ela pode ser silenciosa, além de orientar sobre como buscar e/ou oferecer ajuda, expressões que reforçam o machismo e o convite para riscarmos tais termos do nosso vocabulário. 

De acordo com a gerente do Núcleo de Recursos Humanos do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac, Elisabeth Carvalho, o trabalho reforça a preocupação da instituição pela igualdade. “O Programa de Diversidade Para Todos busca justamente abrir espaço para diálogo e ação, em prol de um ambiente mais justo e igualitário. Neste ano, criamos comitês formados pelos colaboradores para que juntos possamos propor e executar atividades. Foi nestes grupos que surgiram as ideia das cartilhas, que têm tido uma repercussão muito positiva dentro e fora da instituição”, comemora a gestora.

Sobre o Programa de Diversidade: Com o objetivo de promover ações de equidade na instituição foi criado o Programa de Diversidade Para Todos, que é dividido em cinco pilares: ParaElas (igualdade de gênero e a não violência contra as mulheres), Cidadania (respeito às deficiências e reconhecimento das eficiências), Humanidade (questões étnico-raciais), Igualdade (não discriminação e igualdade LGBT+) e Gerações (famílias, infância e envelhecimento).

CONHEÇA AS CARTILHAS 

Vamos repensar nosso o vocabulário? O Racismo Sutil

Download: acesse aqui

Exemplos de expressões

- “A coisa tá preta”: O termo associa a palavra “preto” com uma situação desconfortável, desagradável, difícil ou perigosa. Você pode dizer que “a coisa tá difícil”;

- “A dar com pau”: A expressão tem origem nos navios que traziam os povos escravizados, quando algumas pessoas preferiam morrer de fome a serem escravizadas. Assim, elas eram alimentadas à força com um tipo de colher de pau grande, daí vem a expressão “a dar com pau”. Substitua por “bastante, muito, etc”;

- “Denegrir”: Tem como real significado “tornar negro”, “escurecer”. É usado para difamar ou acusar injustiça por outra pessoa, sempre usado de forma pejorativa, ou seja, utilizar esta palavra pejorativa é extremamente racista.  Que tal usar “difamar”;

- “Nhaca”: Desde a época colonial o termo é usado para falar de algo com cheiro forte, desagradável. O que pouca gente sabe é que Inhaca é uma ilha de Moçambique e é daí que vem o uso do termo, mais uma vez para reforçar estereótipos e preconceitos. Troque por “cheiro ruim” ou “cheiro desagradável”.

Violência contra as mulheres - Vamos juntos acabar com o abuso

Download: acesse aqui

Exemplos de expressões

O que é violência?

Muitas pessoas acreditam que a violência é apenas física, porém uma vítima de violência física pode percorrer uma longa jornada de agressões verbais, psicológicas e emocionais antes mesmo de chegar ao ápice das vias de fato. 

Conheça os tipos de violência:

Violência psicológica: ações que causam dano emocional e diminuem a autoestima, prejudicam o desenvolvimento da mulher ou ainda tem a intenção de controlar seu comportamento

Violência moral: ações que configurem calúnia, difamação ou injúria.

Violência patrimonial: condutas que configurem retenção, subtração, destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos, incluindo os destinados a satisfazer suas necessidades.

Violência física: Agressão que toca a integridade ou saúde corporal da mulher

Violência sexual: Ato físico ou constrangimento a presencial, manter ou participar de alguma relação sexual não desejada

Como denunciar?

180 - Central de Atendimento à Mulher

190 - Brigada Militar (fato em ocorrência)

181 - Secretaria de Segurança Pública

197 - Polícia Federal

(51) 9.8444.0606 - Whats Denúncia


Autor: Redação
Fonte: Assessoria de Imprensa Sesc/RS
Autor da Foto: Divulgação

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - cj 1101- Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: mappel@sissaude.com.br. (51) 2160-6581