.
 
 
Gravidez de gêmeos
 
+ Saúde
 
     
   

Tamanho da fonte:


24/11/2009

Gravidez de gêmeos

muitas diferenças?

Chegou a hora da primeira ultra-sonografia. Você olha, atentamente, o monitor para saber como está seu bebê quando, de repente, escuta do médico "Parabéns! São gêmeos." A primeira reação, em geral, é de euforia, mas, minutos depois, vem a preocupação. Como será essa gestação? Corro algum risco? O que fazer?

Calma! O pré-natal é bem parecido com o da gestação de um bebê único. Paciência, alguns cuidados especiais e, claro, a ajuda do seu obstetra, são muito importantes para que você curta bastante sua gravidez.

Quando acontece

Gestações múltiplas são cada vez mais comuns, principalmente devido ao grande número de mulheres que não conseguem ter filhos e acabam recorrendo a tratamentos de infertilidade. Pelo método natural, apenas uma, em cada 80 gestantes, espera mais de um bebê. A estatística muda no caso das fertilizações assistidas: em cada quatro gestações, uma é múltipla.

Atenção!

Mulheres cujas mães tiveram gêmeos têm mais chances de ter também. A idade é outro fator que pode influenciar. Dos 35 aos 40 anos, aumenta a probabilidade de uma gestação gemelar.

Univitelinos & polivitelinos

Gêmeos univitelinos ou idênticos – quando o óvulo fecundado pelo espermatozóide se divide, dando origem a dois ou mais bebês, sempre do mesmo sexo e extremamente parecidos.

Polivitelinos ou fraternos – quando mais de um óvulo é fecundado por outros espermatozóides. Neste caso, existem 50% de chances de nascerem bebês de sexo diferente.

Pré-natal, com todo cuidado

Os riscos de aborto são maiores em gestações de gêmeos e a incidência de parto prematuro também: 40%. Os motivos? Crescimento excessivo do útero aumentando o risco de contrações precoces e de ruptura das bolsas.

Por isso mesmo, a mulher deve fazer um pré-natal rigoroso, além de seguir todas as recomendações do médico, atentamente. Os exames são os mesmos da gravidez de um bebê único.

Algumas diferenças

Enjôos e vômitos podem ser atenuados com uma dieta sem frituras e cortando o excesso de doces. Caso os sintomas persistam, o obstetra pode receitar um medicamento. A falta de ar também é bastante comum devido ao tamanho do útero, principalmente nos últimos meses.

Nas consultas periódicas ao médico, ele medirá sempre sua pressão arterial, para evitar complicações na hora do parto. Vai recomendar que você diminua a quantidade de sal nas refeições e aumente a ingestão de líquidos, principalmente se tiver tendência à hipertensão.

De olho na saúde

Garanta uma alimentação rica em vitaminas e proteínas, já que as chances de anemia são maiores. Consulte um especialista e comece uma dieta equilibrada. Só não caia na armadilha de comer por três, que poderá causar um aumento excessivo do peso. A média deve ser de 20 kg.

A partir do quarto mês, você está liberada para uma atividade física leve, como a hidroginástica: aumenta a disposição, ajuda a manter o peso e fortalece a musculatura, facilitando o parto.

O aparecimento de varizes é bastante comum em mulheres que esperam gêmeos, não só pelos hormônios, mas pelo próprio peso do corpo. Para aliviar as dores, use meias elásticas e procure dormir com os pés mais elevados que a cabeça. A melhor posição para um sono tranqüilo é deitada de lado, com a perna debaixo esticada e a superior flexionada. Algumas almofadas ou travesseiros ajudam a acomodar a barriga.

Muito importante

  • Previna o aparecimento de estrias. Passe, ao menos duas vezes ao dia, os cremes ou óleos indicados pelo seu médico; 
  • quando estiver no carro não esqueça do cinto de segurança, posicionado abaixo da barriga e entre as mamas;
  • nos últimos meses, aumente o cuidado ao caminhar. Com a barriga muito maior, o centro da gravidade é modificado, dificultando o andar e até causando quedas;
  • uma boa hidratação é fundamental para o aleitamento. Beba, pelo menos, dois litros de água por dia;
  • procure descansar bastante no final da gestação e evite viajar. Tenha sempre à mão o telefone do seu obstetra.

Bebês à vista

Enfim, chegou a hora tão esperada. Em breve, você estará com seus bebês no colo. Geralmente os médicos optam pela cesariana, por causa das posições que eles se colocam na barriga, que contra-indicam o parto vaginal. Existe, também, um risco maior para o segundo bebê, já que quanto maior for o intervalo entre os nascimentos, mais arriscado o parto.

Atenção

Uma criança sempre pesa mais que a outra. Isso não impede que as duas sejam igualmente saudáveis.
 


Autor: Lilian Luz
Fonte: Site TopBaby

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 3779.0602