.
 
 
Bebês X Animais de estimação
 
+ Saúde
 
     
   

Tamanho da fonte:


14/05/2010

Bebês X Animais de estimação

Os bichinhos podem conviver em harmonia com os pequenos, basta ter cuidados com a higiene dentro de casa

Conviver com animais de estimação traz inúmeros benefícios para gente grande. Mas, quando uma criança chega á família aparecem diversas dúvidas na cabeça dos papais e mamães. Afinal será que manter o bichinho e o pequeno juntos pode ser saudável?

Pesquisa realizada, em 2009, pela Comissão de Animais de Companhia (Comac), do Sindicato Nacional das Indústrias de Saúde Animal (Sindan) revelou que apenas 33% dos casais com filhos de até nove anos possuíam pets, dando base à preocupação dos pais em manter em um mesmo espaço crianças e animais.

A médica veterinária, Isabella Vincoletto, explica que, apesar dos mitos, o convívio de pequenos com bichinhos de estimação é muito vantajoso. “Além de estimular as habilidades motoras e a comunicação, reduz a ansiedade, acalma, auxilia na brincadeira e no gasto de energia e faz com que a criança, desde cedo, compreenda e assuma algumas responsabilidades.”

A harmonia da casa, no entanto, exige alguns cuidados, principalmente com a higiene. “O animal deve ter o local específico das necessidades para que as crianças não tenham contato com as fezes e urina. A escovação previne queda de pêlos e ajuda na saúde de cães e gatos. Aspirar tapetes e limpar o chão com pano úmido também é fundamental, além disso, já é possível encontrar vermífugos destinados à animais adultos e filhotes”, diz a veterinária.

Quando o bichinho chegou antes do bebê é preciso fazer com que ele entenda as mudanças e se acostume com fraldas, mamadeiras, choros e novos cheiros. “Desde o início da gravidez é importante mostrar ao ‘companheiro’ essa nova realidade. Deixe-o cheirar o carrinho, o berço e os brinquedos. Também é aconselhável enrolar uma boneca em um cobertor (que o bebê irá usar) e carregá-la perto do pet. Isso facilita o entendimento, que pode ser recompensado com petiscos a cada resposta de “bom comportamento”, enfatiza Vincoletto.

Dependendo da rotina e do comportamento do animal é possível deixá-lo o tempo todo perto do bebê, mas é importante nunca deixá-lo sozinho, por mais confiança que se tenha. Caso o bichinho seja novo na família opte por raças mais dóceis. Entre os cachorros estão o Pastor Alemão, Labrador, Beagle, Boxer, Cocker Spaniel e o Staffbull. Os gatos mais “amigáveis” são o Balinês e o Siamês.


Autor: Imprensa
Fonte: Sempre Materna

Imprimir Enviar link

Solicite aqui um artigo ou algum assunto de seu interesse!

Confira Também as Últimas Notícias abaixo!

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
     
 
 
 
 
 
Newsletter
 
     
 
Cadastre seu email.
 
 
 
 
Interatividade
 
     
 

                         

 
 
.

SIS.SAÚDE - Sistema de Informação em Saúde - Brasil - R. Dr. Flores, 263 - Centro Porto Alegre - RS, 90020-120
O SIS.Saúde tem o propósito de prestar informações em saúde, não é um hospital ou clínica.
Não atendemos pacientes e não fornecemos tratamentos.
Administração do site e-mail: contato@sissaude.com.br. (51) 3779.0602